Nacional

Governo Federal anuncia novos concursos e total de vagas passa de 8 mil

Publicado

em

Autorização divulgada nesta terça-feira (18/7) visa preenchimento de 2.480 cargos efetivos, em 18 órgãos. As remunerações variam entre R$ 6 mil e R$ 21 mil

O Governo Federal autorizou a abertura de concursos públicos para mais 2.480 cargos efetivos, em 18 órgãos. As remunerações variam entre R$ 6 mil e R$ 21 mil. Com as novas vagas, somadas a outras já autorizadas este ano, estão abertas ao todo 8.360 vagas. O anúncio foi feito nesta terça-feira (18/7).

O novo pacote de autorizações contempla os ministérios do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC); da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI); da Fazenda (MF); da Justiça e Segurança Pública (MJSP); e do Planejamento e Orçamento (MPO); além da Comissão de Valores Mobiliários (CVM); do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA); do Banco Central do Brasil (BC) e da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc).

As agências nacionais de Energia Elétrica (Aneel), Saúde Suplementar (ANS), Aviação Civil (Anac), Telecomunicações (Anatel), Transportes Aquaviários (Antaq), Vigilância Sanitária (Anvisa), Transportes Terrestres (ANTT) e Águas e Saneamento Básico (ANA) completam o bloco das novas autorizações.

READ  Sine Goiânia disponibiliza 857 vagas de emprego, nesta segunda-feira (21/03)

Este ano, o governo já havia autorizado 5.880 vagas para concursos nos ministérios da Agricultura e Pecuária (Mapa), da Educação (MEC), de Relações Exteriores (MRE), de Minas e Energia (MME), do Trabalho e Emprego (MTE), da Saúde (MS) e da Gestão (MGI).

Outros órgãos públicos que foram autorizados a prover vagas são: Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), Censipam (Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia), DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), Fiocruz, FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e Inmetro.

Também já foram liberados os concursos do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas), Funai (Fundação Nacional dos Povos Indígenas) e ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), bem como dos ministérios das Relações Exteriores (MRE), da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA).

READ  Identificado agressor de cinegrafista que cobria prisão de Jefferson

RECOMPOR O QUADRO — Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira, a ministra Esther Dweck (MGI) disse que o elevado número de vagas abertas é fruto do represamento de concursos públicos no governo passado. Segundo ela, as áreas que mais perderam servidores foram as de infraestrutura e social, que são o foco dos concursos autorizados este ano.

A ministra também informou a autorização para o provimento de 546 vagas, em concursos públicos já em andamento. O ICMBio, Ibama, Iphan e a Agência Nacional de Mineração (ANM) foram autorizados a nomear os candidatos aprovados.

Comentários do Facebook
Propaganda

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA