Economia

Governo Brasileiro anuncia mais de R$ 20 bi em pesquisa, desenvolvimento e inovação na área de transição energética

Publicado

em

Editais lançados hoje na COP 28, em Dubai, têm foco em transição energética e descarbonização da indústria e transporte

O Governo Brasileiro anunciou, nesta sexta-feira (1º/12), durante a COP 28, em Dubai, mais de R$20 bilhões para financiar projetos focados em transição energética, bioeconomia e descarbonização da indústria, da mobilidade avançada no Brasil. Ao todo são cinco editais dentro do programa Mais Inovação Brasil.

O Ministério de Minas e Energia (MME) participou ativamente da elaboração dos editais para que as empresas possam ir além e desenvolvam tecnologias de ponta para que o Brasil continue a ter as condições de liderar a transição energética com uma das matrizes mais limpas do mundo.

Representando o Ministério de Minas e Energia (MME), o secretário Nacional de Transição Energética e Planejamento, Thiago Barral, destacou ser um dia histórico para a pesquisa, desenvolvimento e inovação do Brasil e principalmente para a Transição Energética e para o cumprimento das metas climáticas do Brasil. “A ciência voltou”, afirmou durante o discurso.

Para o ministro Alexandre Silveira, esse anúncio mostra a união e a reconstrução que o país está vivendo com a aliança de três políticas de estado – a Política Nacional de Transição Energética; a nova Estratégia Nacional de Ciência Tecnologia e Inovação e a nova Política Industrial Brasileira. “Estamos falando de desenvolver o Brasil em novas bases. Estamos falando de colocar o Brasil na vanguarda tecnológica e industrial da transição energética”, destacou.

READ  Pesquisa aponta que mais de 70% dos turistas que visitam o Jalapão pretendem retornar

De acordo com o secretário Barral, os editais publicados hoje, em especial o bloco de transição energética, estão totalmente alinhados com a política energética do país. “Trata-se de uma grande construção conjunta das prioridades entre MME, MCTI, FINEP, MDIC e BNDES, sem precedentes”, lembrou.

“Essa parceria institucional, essa coordenação governamental ampliada, essa integração de todas as políticas públicas está só começando, mas já estamos colhendo os frutos. Vamos entregar valor para o país, vamos aumentar o valor agregado das atividades econômicas, vamos entregar renda e qualidade de vida para os brasileiros, vamos entregar uma transição energética justa e inclusiva, vamos entregar mais inovação ao Brasil”, finalizou.

Os editais lançados pela Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa (Finep) e pelo Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foram concebidos em ação conjunta com o MME e integrados com as políticas setoriais de Transição Energética.

Comentários do Facebook
Propaganda

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA