Economia

Goiás se aproxima de recorde histórico de abertura de novas empresas

Publicado

em

Dados da Junta Comercial de Goiás mostram que em novembro foram 2.609 novos negócios, o que leva a um acumulado de 31.413 constituições empresarias em 11 meses

Oportunidades criadas pelo Governo de Goiás para o empreendedor, como cursos oferecidos de qualificação profissional, crédito facilitado e o trabalho de digitalização e desburocratização dos atos na Junta Comercial de Goiás (Juceg), contribuíram para um índice histórico de abertura de novas empresas no estado.

Dados divulgados pela Juceg mostram que 2.609 novas empresas foram criadas no mês de novembro. No acumulado do ano, de janeiro a novembro de 2023, o Estado soma 31.413 negócios abertos. O número indica que Goiás deverá superar seu próprio recorde histórico, de 2021, com 33.082 novas constituições empresariais.

O presidente da Juceg, Euclides Barbo Siqueira, já celebra a conquista, pois faltam apenas 1.669 empresas para se alcançar a marca histórica. A confiança vem das estatísticas, pois em nenhum mês, desde 2021, houve abertura inferior a 2 mil CNPJs/mês. “Estamos a poucos dias de conquistar um novo patamar para Goiás”, ressalta. “O Governo fez a parte dele, criando e oferecendo oportunidades. A população respondeu empreendendo”, comemora o presidente.

READ  Rebanho bovino cresce 3,5% em Goiás

Goiás tem 1.101.629 empresas com portas abertas em seus municípios e o mapa de negócios mostra que o empreendedorismo está em todos os cantos. A região metropolitana larga na frente, mas o Entorno do Distrito Federal e a região Sul também marcam presença no ranking das cidades com mais negócios ativos. Goiânia (337.533), Aparecida de Goiânia (81.549), Anápolis (64.588), Rio Verde (34.851), Valparaíso de Goiás (24.514), Luziânia (24.050), Águas Lindas de Goiás (21.858), Caldas Novas (19.371), Senador Canedo (19.256), Trindade (18.446), Itumbiara (17.578), Catalão (17.549), Jataí (17.064), Formosa (15.281) e Planaltina de Goiás (12.366) compõem o top 15 de Goiás.

Novembro
Em novembro, os empreendimentos que mais abriram portas foram: serviços combinados de escritório e apoio administrativo (313), atividades de consultoria em gestão empresarial – exceto consultoria técnica específica – (206), comércio varejista de bebidas (183), treinamento em desenvolvimento profissional e gerencial (181) e preparação de documentos e serviços especializados de apoio administrativo não especificados anteriormente (169).

Também em novembro, Goiás continua liderando o ranking de abertura de novos negócios entre as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, segundo dados divulgados pelo governo federal por meio do Portal da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas (Redesim). O estado do Ceará ficou em segundo lugar, com 2.151 empresas e, em terceiro, Mato Grosso, com 1.902 novos empreendimentos. O tempo médio para concluir o processo de abertura em Goiás ficou em 18 horas – menor que a média nacional, de 1 dia e 5 horas.

READ  Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,4 bilhão em agosto

Foto: Divulgação/Juceg / Junta Comercial de Goiás – Governo de Goiás

Comentários do Facebook
Propaganda

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA