Agro

Missão na Indonésia abre caminhos para ampliar parcerias comerciais de incentivo ao agro brasileiro

Publicado

em

Após assinatura de acordo técnico e aprofundamento de discussões, comitiva do Mapa segue para a Índia nesta quarta-feira (1º)

A busca por cada vez mais parcerias internacionais é uma das principais pautas do ministro Carlos Fávaro à frente do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). Após a abertura de 55 mercados só em 2023, o ministro partiu para a Indonésia e a Índia, com o objetivo de tentar abrir mais mercados, firmar mais acordos e atrair mais investimentos para o Brasil.

A missão oficial já rendeu os primeiros frutos: Brasil e Indonésia celebraram acordo técnico para o desenvolvimento de vacinas contra a febre aftosa. A assinatura aconteceu após a reunião do ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, com o ministro da Agricultura da República da Indonésia, Andi Amran Sulaiman.

O ministro Fávaro avalia que os “dias de muito trabalho” no país asiático vão resultar na geração de emprego e renda para o Brasil. “Reunimo-nos com vários ministros e discutimos diversas formas de reduzir a burocracia para ampliar os mercados, incluindo a ampliação dos mercados de frutas, além de carne bovina, suínos e aves. Tenho certeza de que os resultados serão muito relevantes: geração de emprego e renda no Brasil e nossa consolidação como um grande parceiro da Indonésia”.

A agenda começou no domingo (29). Desde então, Fávaro já participou de reunião com a associação de confinadores da Indonésia para buscar a ampliação de relações comerciais com o país asiático (que já importa do Brasil mais de 600 mil cabeças de gado por ano); e também esteve com o vice-ministro de Relações Exteriores indonésio, Pahala Mansury, para tratar do fortalecimento e ampliação das relações comerciais e de cooperação técnico-científica entre os países, entre outras agendas.

READ  Governo de Goiás entrega 223 equipamentos agrícolas a 57 municípios

Nesta terça-feira (31), o ministro participou da abertura do Seminário Empresarial Brasil-Indonésia. Na ocasião, fez questão de reforçar a relevância do papel da pesquisa no desenvolvimento da agropecuária brasileira, com destaque para o trabalho da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

A agenda também incluiu reunião com o ministro da Autoridade de Quarentena da Indonésia, Sahat Manaor Panggbean, em que ambos os países elencaram suas prioridades comerciais. Fávaro e a comitiva brasileira também estiveram com os delegados da Câmara de Indústria e Comércio da Indonésia (Kadin), na tarde desta terça-feira (31), e apresentaram o maior programa de produção sustentável de alimentos do mundo que está sendo desenvolvido pelo Brasil e prevê, em dez anos, a recuperação e conversão de 40 milhões de hectares de pastagens de baixa produtividade em áreas agricultáveis.

Na última agenda da missão à Indonésia, o ministro Carlos Fávaro se reuniu com o ministro de Coordenação Econômica, Airlangga Hartarto, para discutir o fortalecimento da relação entre os países, visando a intensificação do comércio de produtos agrícolas, a conclusão das análises de riscos para exportação e novos acordos de cooperação técnico científica.

Fávaro e a delegação do Mapa partem para a Índia nesta quarta-feira (1º/11), onde participam da Feira World Food Índia, que é uma das mais importantes feiras de alimentos do país e que contará com a exposição de produtos da agropecuária brasileira. A missão também prevê uma extensa agenda de reuniões bilaterais com ministérios indianos e empresas que prometem trazer à pauta a ampliação do comércio entre os dois países.

READ  Caminhos da Reportagem trata da vida dos venezuelanos no Brasil

“Participaremos de um seminário empresarial, de uma feira de alimentos e trabalharemos com o governo daquele país na abertura de mercados para sucos de frutas e leguminosas relevantes para o Brasil, não deixando de exportar nossas proteínas animais de qualidade e competitivas, que geram ganhos para ambos os países. Tenho certeza de que, ao final dessa missão, o Brasil ganhará mais uma vez”, prevê Carlos Fávaro.

Balança comercial

A Indonésia é um importante parceiro comercial do Brasil. O país ocupa a 11ª posição no ranking de destinos das exportações do agronegócio brasileiro. De acordo com os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Comex Stat/MDIC), dos US$ 3,1 bilhões exportados à Indonésia, 93% ou US$ 2,9 bilhões se enquadram como produtos do agronegócio.

Os principais produtos exportados pelo Brasil para a Indonésia em 2022 foram: farelo de soja; açúcar; algodão; trigo; carne bovina; tabaco; café solúvel; milho; polpa de celulose; soja em grãos; e café.

Da mesma maneira, nas relações as exportações brasileiras para a Índia somaram US$ 2,95 bilhões em 2022, de acordo com o Sistema de Estatísticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro (AgroStat). Os principais produtos exportados foram óleo de soja e açúcar.

Em maio de 2023, a Índia abriu o mercado para a importação do refresco de açaí brasileiro. O refresco de açaí é uma bebida não fermentada, obtida pela diluição em água potável do açaí, açaí clarificado ou açaí desidratado, com ou sem adição de açúcares.

Informações à Imprensa

Comentários do Facebook
Propaganda

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA