Ação Social

Governo de Goiás abre inscrições para 819 casas a custo zero em 18 municípios

Publicado

em

Famílias com renda de até um salário mínimo podem se escrever até 8 de abril pelo site da Agehab ou com auxílio dos Cras das cidades

O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab) e da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), abre nesta segunda-feira (25/03) inscrições para 819 casas a custo zero para atender as famílias com renda de até um salário mínimo, em 18 municípios goianos. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo site www.goias.gov.br/agehab. Os candidatos que não têm acesso à internet podem buscar auxílio nos Cras, pontos de apoio providenciados pelas prefeituras.

Além da renda familiar de até um salário mínimo, as famílias interessadas em participar precisam ter cadastro atualizado no CadÚnico e não podem ter sido beneficiadas em programa habitacional. Outra exigência é morar há pelo menos três anos na cidade (esse tempo pode variar conforme o município). “É muito importante que os candidatos chequem esses requisitos. Isso facilita até mesmo na hora de apresentar os documentos necessários”, ressalta o presidente da Agehab, Alexandre Baldy.

READ  Abertas inscrições para o mestrado Teccer da UEG

As inscrições são para as cidades de Santa Tereza (30 unidades), Estrela do Norte (30), Indiara (47), Mineiros (50), Senador Canedo (99), Santa Helena (50), Piracanjuba (49), Mimoso (28), Porteirão (24), Abadiânia (50), Acreúna (50), Taquaral (60), Montividiu (50), Perolândia (50), Rio Quente (49), Gouvelândia (43), Fazenda Nova (30) e Israelândia (30).

O secretário da Infraestrutura, Pedro Sales, reforça o caráter municipalista do programa: “As casas a custo zero são um exemplo para o Brasil por atender o interior, de forma gratuita, e oferecer nível de qualidade superior”, avalia. Sales ressalta ainda que o programa segue em expansão para outras cidades.

Fotos: Octacílio Queiroz / Agência Goiana de Habitação – Governo de Goiás

 

 

Comentários do Facebook
Propaganda

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA