Search
Close this search box.

Saúde

“Goiás vai investir pesado”, garante Caiado em assinatura de parceria para realização de exame genético para câncer de mama

Publicado

em

 

Goiás será o primeiro estado a disponibilizar testes gratuitos para mulheres com alterações mamárias suspeitas. Sequenciamento genético de pacientes com câncer de mama vai propiciar rastreamento familiar

Goiás será o primeiro estado brasileiro a disponibilizar, pelo SUS, exames genéticos que diagnosticam câncer de mama e ovário. A parceria inédita com a Universidade Federal de Goiás (UFG) foi firmada pelo governador Ronaldo Caiado nesta quinta-feira (19/10), no Palácio das Esmeraldas e faz parte das ações do projeto Goiás Todo Rosa, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Mulheres que possuem alterações mamárias consideradas suspeitas poderão fazer o teste de sequenciamento genético de forma gratuita a partir de uma amostra de sangue simples.

Ao destacar o convênio, Caiado ressaltou a importância de se respeitar a ciência. “Isto que a UFG traz a nós é a academia que se debruça em estudo para buscar melhoria da qualidade do diagnóstico, da antecipação dos problemas”, ponderou. De acordo com o chefe do Executivo estadual, os familiares de uma pessoa que sofre com câncer poderão fazer um acompanhamento e tratamento profilático para que não desenvolva a doença e tudo isso oferecido pelo SUS.

Ronaldo Caiado assina convênio inédito com a UFG para permitir a realização de exames genéticos que diagnosticam câncer de mama e ovário.

Ronaldo Caiado assina convênio inédito com a UFG para permitir a realização de exames genéticos que diagnosticam câncer de mama e ovário.

O governador ainda enalteceu a atuação da UFG, que segundo ele auxilia o estado a levar um melhor serviço à população. “Goiás vai investir pesado. Vamos arcar com a parcela do ponto de vista financeiro para que as pessoas que utilizam o serviço público, o SUS, possam ter a mesma qualidade de atendimento dos pacientes nas redes particulares. Esse é meu objetivo como médico”, asseverou.

READ  Caiado entrega segunda etapa da ampliação do Hetrin

A reitora da UFG, Angelita Pereira de Lima, elogiou o pioneirismo da iniciativa, já que o painel genético de pacientes com câncer de mama vai propiciar o rastreamento familiar. “Goiás passa a ser o primeiro estado do Brasil a implantar esse exame que é fundamental para prevenção da mulher diagnosticada, mas principalmente dos familiares, porque esse é um tipo de câncer genético herdado”, lembrou.

O secretário da Saúde, Sérgio Vêncio, afirmou que a pasta vai iniciar a capacitação de profissionais para o atendimento dos casos suspeitos e coleta do material, com previsão de que os exames sejam disponibilizados a partir deste ano. As amostras serão encaminhadas ao Centro de Genética Humana do Instituto de Ciências Biológicas da UFG, que possui estrutura e recursos técnicos adequados para a análise. “O bom de um governador médico é que as discussões são sempre técnicas. O governador não politiza a saúde”, afirmou o gestor.

Como funciona
O exame analisa todas as bases presentes nos genes BRCA 1 e 2, permitindo a identificação de mutações que podem causar câncer de mama e ovário. Ele pode ser feito a partir de uma simples amostra de sangue ou do DNA extraído de peça tumoral. Com o diagnóstico, é possível estabelecer uma rotina personalizada de rastreio de câncer, com maiores chances de cura e mais qualidade de vida para o paciente.

READ  Clínicas particulares brasileiras negociam compra de vacina da Índia

O câncer de mama é o mais frequente em mulheres no Brasil, excluindo o câncer de pele não melanoma, e a principal causa de morte entre a população feminina. Para o ano de 2023 são estimados 73.610 novos casos no país. Em Goiás, de 2020 a 2023, pelo menos 1.993 mulheres perderam a vida para a doença.

Fotos:Lucas Diener / Secretaria de Comunicação – Governo de Goiás

Comentários do Facebook
Propaganda

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA