Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Economia

Dívida Pública fica em R$ 6,91 tri em maio, aumento de 3,1% no mês

Publicado

em

A Dívida Pública Federal (DPF) encerrou maio em R$ 6,912 trilhões, registrando um aumento de 3,10% em relação a abril, quando totalizava R$ 6,703 trilhões. Segundo informações do Tesouro Nacional, o aumento nominal se deve à emissão líquida de R$ 146,71 bilhões e à incorporação positiva de juros no valor de R$ 61,38 bilhões.

 

A Dívida Pública Mobiliária Federal Interna (DPMFi) também apresentou crescimento, passando de R$ 6,423 trilhões para R$ 6,626 trilhões, um acréscimo de 3,16%. Esse aumento foi impulsionado pela emissão líquida de R$ 147,33 bilhões e pela apropriação positiva de juros de R$ 55,80 bilhões.

 

Quanto à Dívida Pública Federal externa, houve um incremento de 1,77%, alcançando R$ 285,47 bilhões (US$ 54,46 bilhões), com R$ 238,17 bilhões (US$ 45,44 bilhões) referentes à dívida mobiliária e R$ 47,30 bilhões (US$ 9,02 bilhões) à dívida contratual.

 

Em maio, as emissões da DPF totalizaram R$ 172,25 bilhões, enquanto os resgates foram de R$ 25,54 bilhões, resultando em emissão líquida de R$ 146,71 bilhões. Destes, R$ 147,33 bilhões foram da DPMFi e R$ 0,62 bilhão da DPFe.

 

O Tesouro Nacional informou que o percentual de vencimentos da DPF nos próximos 12 meses aumentou de 19,07% para 20,79% de abril para maio.

 

O estoque de títulos da DPMFi com vencimento em até 12 meses também cresceu, passando de 19,26% para 21,05% no mesmo período. Os títulos prefixados representam 36,67% desse montante, seguidos pelos indexados a índices de preços, com 33,99%.

 

O prazo médio de vencimento da DPF apresentou leve queda, de 4,13 anos em abril para 4,08 anos em maio, enquanto o da DPMFi diminuiu de 4 anos para 3,95 anos no mesmo período.

 

Em relação à DPF externa, o percentual de títulos vencendo em 12 meses aumentou de 14,70% para 14,78%, sendo que 94,26% desses títulos e contratos são denominados em dólar.

 

O prazo médio da DPFe teve uma pequena redução, passando de 7,07 anos para 7,02 anos, com destaque para os vencimentos acima de 5 anos, que representam 50,01% do estoque da DPF externa.

 

Em resumo, o prazo médio de emissão total da dívida em maio foi de 4,87 anos.

 

No âmbito do Programa Tesouro Direto, as emissões alcançaram R$ 5.078,87 milhões em maio, enquanto os resgates totalizaram R$ 3.177,59 milhões, resultando em emissão líquida de R$ 1.901,29 milhões. O título mais procurado pelos investidores foi o Tesouro Selic, que representou 40,93% do total vendido.

 

O estoque do Tesouro Direto atingiu R$ 139.634,62 milhões, refletindo um aumento de 2,26% em relação ao mês anterior. O título Tesouro IPCA+ é o mais representativo, com 38,18% do total.

 

Quanto ao número de investidores, 320.221 novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto em maio, elevando o total de cadastrados para 28.667.472, um aumento de 17,81% em relação ao mesmo período do ano anterior.

 

Publicidade
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe um Comentário

CIDADES

PLANTÃO POLICIAL

POLÍTICA

ECONOMIA

MAIS LIDAS DA SEMANA